segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Ensaio sobre a cegueira










"O rugir dos leões, o uivo dos lobos, a ira do mar revolto e a espada devastadora são porções de eternidade demasiado grandes para o olho humano".
Provérbios do Inferno, William Blake.


Fotos de Henri Cartier Bresson

4 comentários:

maria ines machado disse...

Bárbaro, só podia Bresson é Bresson! grata.

jwcl, Jorge Willian disse...

Como sempre as fotos apresentadas por você mostram como é bela a arte de fotografar. Porém sou leigo e nem sempre entendo tudo. No caso atual, não entendi o título. Mas isso não importa tanto, o que vale, mais uma vez, é o prazer do olhar. Um abraço.

Nilza Prata Bellini disse...

O título, Jorge, está vinculado com o trecho do poema de William Blake, postado abaixo. A reflexão é a de que até um mestre, como o maior de todos, Bresson, mesmo que aparentemente o faça, é incapaz de reter e converter em imagens sentimentos escondidos na alma, os mais profundos.

jwcl, Jorge Willian disse...

Realmente ficou fácil compreender o porquê do título depois de o comparar com a citação. Com certeza o olhar da máquina, do pincel ou da caneta não consegue captar toda a magia dos sentimentos ou a essência de um ser. Gostei ainda mais agora desta tua postagem. Um abração.